fbpx
Cultura Organizacional e seus tipos, descubra qual é a da sua empresa

RH

Cultura Organizacional e seus tipos, descubra qual é a da sua empresa

SimbioX
Escrito por SimbioX em 4 de fevereiro de 2020

A cultura organizacional é um conceito que engloba um conjunto de diretrizes e condutas, tais como missão, visão, valores, código de ética, e tudo que deve ser respeitado, padronizando a identidade da empresa em todos processos.

É um assunto de muita importância em todas as áreas, pois por meio dela que são escolhidos os perfis profissionais com mais aderência à cultura e crenças da companhia,  estabelecidos o código de conduta com fornecedores, clientes etc.

Uma cultura organizacional reduz riscos de uma crise corporativa, pois alinha o comportamento dos funcionários para qualquer situação, de uma forma homogênea.

Porém, é importante ter clareza de qual o tipo de cultura organizacional presente na empresa, porque também interfere em outros aspectos do negócio no quesito capital humano: processo de seleção, retenção de talentos e turnover.

O sucesso de um negócio está intimamente ligado ao desempenho da força de trabalho do time, portanto, a gestão de pessoas é de suma importância.

Diferença entre Cultura Organizacional e Clima Organizacional

A cultura organizacional é composta por valores, crenças, hábitos, e raramente muda com o passar do tempo.

Já o clima organizacional está relacionado à motivação dos colaboradores e como eles se relacionam com seus colegas, clientes e atividades.

O clima é um termômetro relacionado a cultura organizacional, modelo de gestão, que através de pesquisas com os colaboradores, são possíveis de levantar aspectos sobre políticas e valores da empresa e o que precisa ser melhorado.

O clima organizacional e as campanhas de endomarketing caminham sempre juntas, buscando melhorar os processos das empresas, através de estímulos à participação e estreitamento do relacionamento entre gestores e colaboradores.

O sucesso das pessoas está vinculado cada vez mais ao nível de oportunidades de aprendizado em um ambiente que favoreça desenvolvimento de suas potencialidades.

Componentes da Cultura Organizacional

Cada empresa possui sua identidade, que é a sua cultura. Sua essência é criada por hábitos e valores compartilhados entre gestores e colaboradores.

 A cultura organizacional reflete como a empresa pensa e orienta o comportamento dos colaboradores no dia a dia, para que tudo funcione em sintonia.

Existem 3 níveis da cultura organizacional: os artefatos, os valores compartilhados e os pressupostos. Vamos explicar um pouco de cada um para ficar mais claro:

Artefatos – o que vemos: são as características mais visíveis, como organograma, hierarquia, grau de formalidade. É o primeiro patamar da cultura organizacional.

Valores compartilhados – o que eles dizem: é uma camada mais profunda que a anterior, relativo aos valores da empresa já fundamentados pelos donos do negócio, as normas, seus preceitos.

Pressuposições básicas – o que eles acreditam: é a camada mais profunda, que está no âmago da organização e que dificilmente muda.Nessa camada ficam os sentimentos e crenças inconscientes, onde está o propósito da organização toda.

Os 4 tipos de cultura organizacional

Existem 4 tipos de cultura organizacional:

1. Cultura do poder

São empresas que possuem uma liderança de uma única pessoa, que pode ser o dono ou um gestor. Aqui o foco é resultado e muita competição.

A liderança normalmente é carismática e impulsiva, em um ambiente onde não são incentivadas atitudes inovadoras, e as recompensas são entregues de acordo com nível de intimidade com esse líder.

Nesse cenário, o egoísmo acaba prevalecendo e pensamentos sobre coletividade acabam não se desenvolvendo.

A empresa cresce por um período, mas sempre empaca nos conflitos, que atrapalham seu crescimento.

2. Cultura de papéis

O foco nesse modelo é o resultado dos colaboradores. Possuem modelos e processos bem estruturados e costuma ser bem engessados.

Esse cenário acaba não incentivando atitudes inovadoras, e por consequência, tende a ser um ambiente com lentidão na execução do trabalho.

Não costumam ter uma liderança aberta a novas ideias, o que ocasiona uma falta de interação interna e uma “acomodação” dos colaboradores, que acabam não galgando postos maiores na companhia.

Esse tipo de cultura é comum em empreendimentos de grande porte, que escolhem esse modelo por ter papeis claros nos fluxos de trabalho e mitigar acidentes e erros.

3. Cultura de tarefas

É o tipo de cultura focada em solução de problemas e lidar com diferentes tipos de situação. Costuma ser empresas flexíveis, ritmada pelos acontecimentos.

Procura ter profissionais especialistas em determinadas atividades, para agregarem conhecimento.

É um ambiente de mais liberdade e satisfatório, onde a criatividade é valorizada, as vezes mais que as regras. O que importa aqui é resultado.

4. Cultura de pessoas

Aqui, como o nome já diz, o que vale são as pessoas, principalmente os colaboradores.

É o tipo de cultura muito presente em startups, onde há pouca hierarquia e os colaboradores se autogerenciam.

Costumam valorizar a integração de equipes e a gestão de talentos.

Nesse ambiente, os colaboradores têm mais chances de crescer profissionalmente, pois os gestores trabalham para reter talentos e continuar seu legado.

Os aspectos que têm que ser cuidados nesse ambiente são com relação a infraestrutura e o relacionamento com os stakeholders em geral.

Como identificar a cultura organizacional de uma empresa?

A cultura organizacional é formada por essas 3 configurações:

  • A missão é o que motiva o nascimento do negócio.
  • A visão, o objetivo que se almeja em um período determinado.
  • E os valores, as características que cerceiam as relações de trabalho.

Esses 3 aspectos juntos permitem que o negócio se posicione diante do mercado. Esses dados têm que ser compartilhados com colaboradores, clientes e fornecedores, para que todos tenham um comportamento alinhado com a cultura organizacional da empresa.

Avaliação dos objetivos

Obter objetivos de curto e longo prazo apoiam na definição dos tipos de cultura organizacional, porque mostram qual o nível de comprometimento dos colaboradores com as metas traçadas.

E avaliar também se os objetivos estão de acordo com a cultura organizacional da empresa.

Conhecer todas camadas da cultura organizacional

Como já explicamos, a cultura organizacional apresenta 3 níveis: artefatos, normas e valores e pressupostos básicos. E cada nível possui diversas camadas.

Para identificar todas as características de cada camada da cultura organizacional, é necessária uma melhor averiguação dos níveis mencionados acima.

Realizar pesquisas internas

Para obter sucesso nos processos organizacionais, é de suma importância que haja uma avaliação contínua do clima organizacional

As pesquisas internas ajudam a checar os alinhamentos e gaps entre objetivos e competências profissionais, e se o ambiente é saudável ou rodeado de conflitos.

Dependendo do engajamento dos colaboradores, ficará claro se a cultura organizacional tem aderência ou não.

Concluindo, os tipos de cultura organizacional mostram o cenário interno da companhia e tudo pode ser mudado sim, desde que haja estratégia e esforços do RH.

Uma empresa que valida a importância da cultura organizacional deixa claro os valores e comportamentos que espera de seus colaboradores.

A utilização de uma ferramenta tecnológica como a Intranet corporativa auxilia na disseminação da cultura organizacional de uma forma democrática, para todos os níveis da organização.

Uma empresa que investe em uma cultura saudável e gestão de pessoas colhe bons frutos e obtém sucesso, pois colaboradores satisfeitos atendem melhor os seus clientes e geram mais lucro.

Quais iniciativas sua empresa possui para melhorar a cultura organizacional e estreitar o relacionamento com seus colaboradores?

E aí,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *