O intuito desse artigo é apresentar de forma simplificada alguns aspectos direcionados para quem quer entender como a área de TI opera ou para quem deseja iniciar nessa área.

O início da computação moderna

O início da computação moderna se deu na década de quarenta com a criação do ENIAC (Electrical Numerical Integrator and Calculator) considerado o primeiro computador, desenvolvida pelos cientistas norte-americano John Mauchly e John Eckert. Ele era considerado uma supermáquina, que ocupava uma área de 180m², pesando mais de 30 toneladas, construído para a realizar cálculos matemáticos e que superava o desempenho de qualquer outro equipamento computacional existente na época.

Desde então os sistemas computacionais vem ganhando cada vez mais visibilidade, evolução performática, precisão nas funcionalidades, disponibilidade de acesso, segurança nas informações armazenadas e utilidade no dia a dia, a tal ponto de termos Smartwatch que são milhares de vezes superior em todos os aspectos ao primeiro computador além de ser do tamanho de um relógio de pulso.

Esse resultado foi alcançado em apenas 80 anos. Imagine só o que podemos esperar para daqui a mais 80 anos? 

Magia x Tecnologia

É fato que a humanidade vem se encantando cada dia mais com a “magia” trazida pelos sistemas computacionais. O termo magia retrata o modo como a sociedade encara os famosos “menino(a)s do computador”, com alguns cliques e algumas palavras que não fazem sentido, conseguem resolver os problemas e salvar o dia – deixando em mistério o truque de mágica.

A capacidade de resolver problemas extremamente complexos para usuário sem conhecimentos aprofundados na área de tecnologia, instiga a curiosidade em descobrir quais os segredos por trás das cortinas que os profissionais de TI escondem.

Mas o que realmente acontece no departamento de TI?

Para descobrir essa resposta precisamos entender o que é TI e como a tecnologia é usada na empresa.

O termo informática se refere a:

“ciência cujo objeto de estudo é o tratamento da informação por meio de computadores e de outros dispositivos de processamento de dados.”[Fonte: Dicionário online de Português]

O conceito de TI (Tecnologia da Informação) é similar ao da informática, pode ser definida, como:

“0 conjunto de todas as atividades e soluções providas por recursos computacionais que visam permitir a obtenção, o armazenamento, o acesso, o gerenciamento e o uso das informações.” [Fonte]

Diferença entre Informática e TI

A diferença entre esses dois termos está no contexto que foi empregado e ao público alvo, por exemplo, no meio empresarial é comum usar a expressão TI devido ao uso de sistemas computacionais está voltada a sistemas de informação – contexto no qual a expressão tecnologia da informação se encaixa de modo natural.

Já informática é mais comum quando nos referimos e arquitetura computacional principalmente em grupos acadêmicos voltados ao estudo da ciência computacional, mas não necessariamente existe uma regra definida sobre qual termo deve ser usado em cada situação, na verdade, o uso de um termo não significa que o outro está errado.

Hardware, Software e Peopleware

Ainda buscando entender conceitos da área de TI, é importante saber a diferença entre hardware, software e peopleware:

  • Hardware: é toda a parte física para que um computador ou dispositivo eletrônico possa funcionar, como exemplo os circuitos elétricos, placas, dispositivos de entra e saída (I/O), memória RAM, CPU entre outros. É o hardware que determina qual a performance máxima que pode ser atingida pelo dispositivo.
  • Software: é um conjunto sequencial de instruções escritas para serem interpretadas e processadas por um computador, com o objetivo de executar tarefas específicas. Pode ser definido como os programas que controlam o funcionamento de um computador.
  • Peopleware: são as pessoas que utilizam e fazem uso diretamente ou indiretamente de algum recurso provido da tecnologia da informação para atender uma necessidade em seu dia a dia.

Equilíbrio entre hardware, software e peopleware

É importante ressaltar que para haver uso de um sistema, qualquer que seja, é preciso ter um equilíbrio homogêneo entre o hardware, software e os peopleware. Um desiquilíbrio entre essas partes pode gerar problemas e até mesmo incidentes, como, por exemplo:

  • Um servidor que roda grande parte de uma aplicação X em uma grande organização, repentinamente queima ou sofre algum problema físico (problema de hardware);
  • A aplicação fica com apenas 20% das funcionalidades ativas (problema de software);
  • O usuário do sistema precisa urgentemente utilizar uma funcionalidade que está indisponível (problema com o peopleware).

Dessa forma temos um grave incidente causado pelo desiquilíbrio da relação entre essas partes, que tem como consequência um impacto direto ao negócio da empresa.

Fluxo Sistêmico

Ainda sobre o básico da TI, é importante entender como fluxo sistêmico se comporta.

Todo sistema é composto por entrada, processamento, saída e retroalimentação. As entradas são todas as formas de interagir com o sistema, sendo ela o uso direto ou uma carga de dados para os sistemas.

Após receber a(s) entrada(s), o sistema irá processar, para isso ele irá utilizar algum algoritmo (processo sequencial executado por um modulo processador). Com o fim do processamento, o sistema irá entregar um resultado para o usuário. Caso o resultado não seja satisfatório, o sistema pode permitir uma retroalimentação, ou seja, usar o resultado da saída como uma nova entrada no sistema.

Tipos de empresas por visão estratégica da tecnologia

Posicionando o fator empresa ao ponto de vista tecnológico, existe dois tipos principais de empresas.

Empresas que os sistemas computacionais são apoio à tomada de decisão

O core business não é um produto ou serviço tecnológico. Para esse tipo de empresa, é imprescindível que os sistemas estejam disponíveis quando necessário e que os dados sejam consistentes e seguros.

Os e-commerce são exemplos de empresas onde a tecnologia é apoio e sustentação do negócio, porém não é a atividade principal do negócio. Os sistemas de informações atrelados ao negócio, permitem alcance de forma global analisando informações cruciais para a continuidade do negócio. O core business de empresas como essa é a venda dos produtos anunciados na plataforma.

Empresas que o core business e a própria tecnologia

Neste caso a TI é a base de um produto ou servido provido pelo negócio. Esse tipo de empresa é extremamente dependente do capital intelectual para sobrevivência e destaque no mercado.

Empresas de desenvolvimento de soluções sistêmicas em SharePoint como a SimbioX, são exemplos de empresas cujo foco do negócio é sustentado pela tecnologia. O core bussiness é a venda de soluções tecnológicas como intranets, GEDs, websites entre outros sistemas, todas voltados a melhorar a eficiência do cliente perante o mercado.

Segmentação da área de TI

A Tecnologia da Informação é extremamente ampla, desde apoio ao ciclo de produção em indústrias, no nível operacional, automatizando processos até apoiando diretamente nas decisões estratégicas da empresa pelos sistemas de informação e outros sistemas capazes de predizer acontecimentos futuros usando como base as análises estatísticas.

Por essa característica de adaptar em diversas frentes e apoio em praticamente qualquer processo, é comum ver a área de TI completamente segmentada, sendo alguns dos principais segmentos o suporte técnico, desenvolvimento, qualidade de software, redes, segurança da informação e administração de bancos de dados.

Suporte Técnico

É responsável por resolver problemas do dia a dia da empresa e dos clientes. Algumas atribuições dessa área são entender as causas dos problemas, direcionar a demanda para a área responsável casa não seja o suporte que resolva, instalar equipamentos, manutenção em computadores entre outras atribuições rotineiras que a empresa precise. 

Desenvolvimento

É responsável pela construção de sistemas computacionais e manutenção dos sistemas, como, por exemplo, corrigir bugs ou falhas encontradas nos sistemas já em uso.

Qualidade

É a área responsável por garantir que os serviços de TI prestados estejam dentro dos padrões de aceitação definidos pela organização. Um dos ramos mais comuns de se encontrar nas organizações é a qualidade de software, que realiza testes em buscas de encontrar falhas que precisam ser corrigidas antes de apresentar o sistema para o cliente.

Redes

É a responsável por garantir que a rede local (LAN) como todos os cabeamentos, equipamentos, softwares e acessos à rede esteja operacional e em conformidade com as diretrizes traçadas pela organização, como também em garantir que o acesso tanto da rede interna para a rede externa quanto da rede externa para a rede interna esteja seguro.

Segurança da informação

É responsável pela proteção dos dados da organização em diversas dimensões, ela precisa garantir que o ambiente esteja seguro para todos os colaboradores, garantindo a confiabilidade, disponibilidade e integridade das informações. Ela também e responsável pela forma que é conduzida as políticas de segurança da informação da empresa.

Administração de banco de dados

É uma área com várias vertentes, que é a elaboração da estrutura dos bancos de dados, como a alta performance, manutenção, acesso e análise desses dados tanto na perspectiva histórica (Business Intelligence) como na perspectiva preditiva (Data Science) da organização

Perfil dos profissionais de TI

Tão importante quanto entender a área de TI é entender o perfil dos profissionais que à íntegra. Segundo o artigo “Profissionais de TI: Perfil e o desafio da qualidade permanente” escrito pelas sociólogas Eliana Ieger e Maria Aparecida Bridi, os profissionais do setor de TI no Brasil são mais jovens se comparados com outros setores, uma das razões é começar a trabalhar por conta (com ou sem registro previdenciário) mais cedo.

Outro aspecto destacado pelas autoras é a constante busca por novos conhecimentos que agreguem valor e qualidade ao serviço que está sendo oferecido, tal aspecto é de extrema importância devido ao profissional de TI ser cobrado constantemente pelo seu capital intelectual, tanto técnico como social na resolução de problemas e conflitos. Por essa característica o valor de mercado do profissional está direcionado ao conhecimento.

Conheça mais

Deixo aqui o meu convite para você que quer aperfeiçoar suas capacidades técnicas e sociais a conhecer um pouco mais todo o conteúdo inteiramente grátis que nosso blog oferece para você.

Então, inscreva-se na nossa Newsletter e receba conteúdos direto na sua caixa de e-mail (confira o rodapé da página)

Tags:
Tecnologia
Post by Omar Costa
Dezembro 10, 2019

Comments