Ainda não sabe o que é absenteísmo?

Bom, seja qual for o caso, você já deve ter cometido pelo menos uma vez.

Mas, calma, isso é mais natural do que parece, afinal, absenteísmo significa ausência.

E essa ausência pode ser justificada ou não.

Porém, quando ocorre no trabalho, o absenteísmo cria um buraco capaz de sugar tanto a produtividade da empresa quanto à saúde mental do colaborador.

Certo, mas o que causa o absenteísmo?

Um dos motivos é a motivação, ou seja, um desacordo entre  empresa e  colaborador.

Mas existe uma forma de reduzir o absenteísmo mudando o jeito de motivar o colaborador?

Continue lendo, pois, você vai descobrir um método para reduzir o absenteísmo, renovar o ânimo do seu time e cuidar da saúde mental do seu colaborador.

 

Afinal, o que é absenteísmo e quais são suas causas?

terno vazio sentado em uma cadeira de escritório representando o absenteísmo nas empresas

O absenteísmo nas empresas ocorre quando um colaborador falta ou não cumpre toda a sua jornada de trabalho.

Entre as causas mais comuns, estão:

  • Saúde: atestados e afastamentos;
  • Transporte: ônibus e metrô;
  • Pessoais: motivação, falecimentos e outros.

Por sua vez, essas ausências podem ser justificadas ou não.

Por exemplo, quando o colaborador informa o motivo da ausência ou apresenta um atestado médico – essas são consideradas ausências justificadas.

Contudo, vale lembrar: o absenteísmo não é um problema apenas do colaborador, ou seja, também pode ser resultado de:

  • Gestão: líderes despreparados e autoritários;
  • Cultura: não inclusiva, colaborativa e saudável;
  • Ergonomia: estrutura física não planejada para o bem estar do colaborador.
Infográficos

Infográfico da Ergonomia

Como calcular o absenteísmo com uma conta simples?

Para calcular o absenteísmo basta dividir a quantidade de horas líquidas trabalhadas pelos colaboradores pela soma das ausências no período.

Por exemplo, suponha que as horas líquidas do mês de Novembro foram 72h e a soma da ausência 3h, logo a taxa de absenteísmo é de 24%.

Ok, você deve estar se perguntando, mas como saber se o absenteísmo está alto?

Uma taxa abaixo de 2% para cargos operacionais é considerada boa, já para cargos administrativos, abaixo de 1,5%.

Qual é a relação do absenteísmo com a motivação e por que você não pode deixar de saber disso?

Para entender essa relação entre absenteísmo e motivação, primeiro vamos mais a fundo em suas causas.

“Acredito que o absenteísmo está muito ligado à forma de gestão da organização.”

Júlio Pereira, Analista de RH

Não é raro encontrar profissionais que concordem com o Júlio, afinal, a cultura organizacional estabelece o nível de relacionamento da empresa com o colaborador.

Mas, qual aspecto da cultura organizacional é o maior indicador de absenteísmo?

Sim, ela mesmo, a motivação.

pedaço de papel com um sorriso desenhado colocado no centro de um teclado de computador representando a motivação para resolver o absenteísmo nas empresas

Isso porque, a motivação funciona como um combustível que mantém o colaborador produzindo e crescendo.

Em outras palavras: ter colaboradores motivados é um bom negócio.

Pois, se por um lado colaboradores motivados produzem mais, por outro, empresas que usam corretamente a motivação, são mais eficientes, resilientes e prósperas.

Ok, mas qual é a forma certa de motivar um colaborador para reduzir o absenteísmo?

O que é a motivação 3.0 (e o que não é)?

A motivação 3.0 é um conceito criado pelo pesquisador Daniel Pink.

Esse conceito foi apresentado no livro, Drive (2011).

Eis um dos segredos do livro: as pessoas só vão trabalhar em alta performance se elas realmente gostarem do que fazem.

gif de pessoas dançando no escritório

E para despertar esse desejo, você vai precisar motivar seus colaboradores de uma forma diferente do habitual.

Ou seja, se você deseja ter colaboradores produtivos e felizes vai precisar ir além de recompensas externas.

Mas, como isso funciona na prática?

Antes de responder, veja esse breve resumo sobre os 3 tipos de motivação de acordo com o livro:

  • Motivação 1.0: baseada na necessidade de sobrevivência (caça, luta e homem das cavernas);
  • Motivação 2.0: baseada em recompensas e punições (a mais famosa)

Segundo Daniel Pink, esses dois tipos de motivação já não funcionam como antes.

Isso porque, enquanto a primeira já foi resolvida graças a evolução da humanidade, a segunda transfere o foco da atividade para a recompensa e não para a resolução do problema.

Segundo o autor, quanto mais um problema exige criatividade para resolução, menos a motivação por recompensa funciona.

Por outro lado, estudos apontam que a motivação intrínseca (interna) funciona melhor quando se exige o exercício do pensamento e criatividade.

E essa é a proposta da Motivação 3.0.

Em resumo: é uma forma de despertar a motivação intrínseca das pessoas.

Assim, quando estimulados pela motivação 3.0, seu colaborador tende a:

  • Ter prazer no que faz;
  • Ser mais produtivo e eficiente;
  • Abraçar o propósito da sua empresa;
  • Ser mais colaborativo;
  • Ter orgulho da empresa.

Como aplicar a motivação 3.0 na minha empresa e ter colaboradores mais felizes e motivados?

A motivação 3.0 é baseada em 3 Pilares:

  1. Autonomia
  2. Excelência
  3. Propósito

Agora, veja como aplicar cada um deles:

Autonomia – despertar a criatividade mesmo que a pessoa acredite não ser criativa

Autonomia é ter liberdade e responsabilidade para executar uma tarefa.

Neste caso, permita ao colaborador decidir a forma e os meios para executar a tarefa e foque suas expectativas no resultado.

Isso pode soar ousado, porém, ao fazê-lo você está ajudando o colaborar a despertar sua criatividade e alta performance.

Excelência – o segredo para trabalhar sem sentir que está trabalhando

Excelência está ligada à necessidade de melhoria contínua. Ou seja, sempre há espaço para aprender e melhor nossas habilidades.

Mas como estimular isso no colaborador?

Revise a relação de desafio X habilidade das tarefas entregues ao colaborador.

Se as tarefas estiverem abaixo das habilidades do colaborador, isso vai gerar ansiedade. Por outro lado, se as habilidades forem mais altas que os desafios, vai gerar tédio.

Assim, o segredo está em buscar o flow.

Esse conceito foi desenvolvido pelo psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi.

Trata-se de um estado mental extremamente focado, semelhante ao que atletas de  alta performance sentem.

Além de ajudar na eficiência e velocidade de execução de uma tarefa, este estado é capaz de estimular sensações de prazer no cérebro.

Para se chegar no flow, Mihaly descobriu que o nível de tarefa deve estar um pouco superior ao nível de habilidade da pessoa.

Desta forma, analise se a tarefa proposta está  adequada à habilidade do colaborador e, caso necessário, treine-o.

Propósito – como trabalhar sexta à tarde como se fosse segunda de manhã?

Propósito é saber que o trabalho realizado serve a uma causa maior.

Ou seja, é trabalhar por algo além do lucro.

“Para mim, apenas salário é importante”.

Essa foi a pergunta feita pelo Instituto Locomotiva em uma pesquisa para descobrir os motivos da mudança de emprego e insatisfação com o trabalho.

Sabe qual foi a resposta? 59% disseram não concordar com a frase.

Agora, como estimular o trabalho com propósito?

Primeiro, o propósito da sua empresa deve estar bem definido, pois através dele será possível estabelecer a relação de trabalho x propósito.

Por exemplo, você sabe qual é o propósito do Google?

“Organizar as informações do mundo e torná-las mundialmente acessíveis e úteis.”

Com isso em mente, o Google pode distribuir tarefas e estimular a motivação a partir desse propósito maior.

Afinal, é realmente inspirador trabalhar para tornar as informações do mundo disponíveis e úteis, não é mesmo?

Conclusão

O absenteísmo é um assunto que deve estar no radar de gestores e líderes.

Pois, ter uma empresa onde as pessoas estão motivadas a trabalhar é um negócio tanto para empresa quanto para o colaborador.

Então, não perca tempo. Comece medindo a taxa de absenteísmo da sua empresa para entender se já está na hora de você fazer mudanças.

E ao fazê-las, aplique os conceitos da motivação 3.0. Desta forma, você está usando a melhor ferramenta para garantir a facilidade e produtividade no trabalho.

Gostou do texto? Que tal aprender outras técnicas para construir uma cultura saudável, produtiva e feliz na sua empresa?

Para isso, assine já nossa newsletter e receba conteúdos como esse toda semana. Basta deixar seu e-mail abaixo:

Conteúdo novo toda semana

Entre para nossa lista e receba o melhor conteúdo do blog

Post by Cristiano Sacramento
Junho 17, 2022

Comments