fbpx
Como cuidar da saúde emocional dos seus colaboradores?

RH

Como cuidar da saúde emocional dos seus colaboradores?

SimbioX
Escrito por SimbioX em 18 de setembro de 2020

Esse artigo faz parte das campanhas da SimbioX para o setembro Amarelo. 

Setembro Amarelo é o mês de valorização da vida e prevenção ao suicídio. Para ajudar a promover esse tema, fizemos um live no Instagram com o tema:

Como cuidar da saúde emocional dos seus colaboradores?

A Dra. Letícicia Gagliano – Psicóloga e Psicanalista, nos ajudou a entender qual o papel e como as empresas podem impactar positivamente (ou negativamente) a saúde emocional dos colaboradores.

Para conferir a live completa abaixo:

O texto a seguir vou desenvolvido para pela Dra. Letícia é um resumo com 5 lições que as empresas podem tomar agora para promover a saúde emocional dos seus colaboradores

Além disso, você também pode baixar nosso e-book exclusive e aprender a criar e publicar sua campanha de Setembro Amarelo. 

Para baixa-los GRÁTIS, basta inserir seu e-mail abaixo:

Ebooks

Setembro Amarelo l 5 Dicas Para Sua Campanha Interna

Continue lendo 🙂

Saúde biopsicossocial

O indivíduo é composto de corpo, mente e alma. Para que exista o desejo de produção, alcance de metas e objetivos é necessário que a saúde física, emocional e social esteja minimamente saudável e equilibrada. 

É função da empresa cultivar bons hábitos e um ambiente de trabalho através de relações saudáveis de respeito e empatia. Por outro lado, o mesmo se espera do colaborador. 

O fato é: cada ser humano é único.

Em análise, é possível reconhecer características e demandas emocionais em todo ser “desejante e falante”. Desta forma, pode-se estruturar suas emoções, facilitando assim as suas escolhas na compreensão de que nem todo desejo e frustração é passível de ser realizado, ou reparado. 

Às vezes, na ânsia de fugir das angústias se ativa mecanismos de defesa como deslocamento e fuga, onde o indivíduo age de maneira desequilibrada “misturando” suas questões pessoais com o trabalho e vice-versa. Isso, claro, dificulta o foco nos seus objetivos. 

Existe um conflito evidente: a mente é única, portanto, não há possibilidade de dividir as emoções a ponto de anular conflitos e angústia – a não ser que esteja fora de um princípio da realidade. 

“O ser humano usa de razão, mas não pode anular as emoções.”

O olhar da empresa é essencial para o colaborador se sentir acolhido e motivado a exercer suas tarefas, muitas vezes na busca do reconhecimento e aprovação, contudo, feedbacks são de suma importância. 

Somo seres relacionáveis em busca do olhar do outro. Sendo assim, escutar e valorizar as emoções proporciona uma devolutiva mais estruturada, possibilitando críticas construtivas e possibilidades de estratégias para execução de tarefas. 

“Somos feitos de carne, mas somos obrigados a viver como se fossemos de ferro”

Freud

 

Autoconhecimento

Entender e conhecer a maneira que se deu o processo individual ao longo do desenvolvimento humano, pode proporcionar ao colaborador e líder de equipe, reconhecer sua essência.

Logo, entender como reage às exigências do meio em resposta ao seu perfil interno, todos temos capacidade de mudança e adaptação, porém cada um dentro das suas limitações e motivações. 

“Torna- te quem tu és” 

Nietzche

Ambiente de trabalho X vida pessoal

Entende-se que a maioria das pessoas passa maior parte do tempo no trabalho, respeitando cargos, posições sociais e respeitando regras e morais – o que nos permite respeito ao próximo e empatia. 

Quanto mais sadias as relações no ambiente de trabalho, menos estresse, ou seja, esse ambiente saudável, vai diminuir as incidências de:

  • Confusão mental
  • Aceleração do ritmo cardíaco, aumento da transpiração e agitação, o que desestabiliza o indivíduo e prejudica o desenvolvimento da empresa toda 

Em equipe, um colaborador que não está bem pode prejudicar todo o desempenho de um coletivo, por isso valorizar cada ser humano é tão fundamental. 

A cura pela fala se dá na possibilidade do ser de externar suas maiores ânsias, angústias além de ser capaz de se ouvir. Então, inicia de outro ser a disponibilidade para escutar e ter sensibilidade com a dor do outro – que nunca será igual a sua. 

“Dor não se compara, se ampara!”

Muitas pessoas desistem da vida porque não conseguiram enxergar oportunidade e possibilidade de lidar com a dor da alma. 

Assim como desmotivação e pessimismo são energias tóxicas, que podem se espalhar e afetar os resultados de uma equipe, a pessoa motivada também consegue influenciar positivamente a equipe.

Mente (pré) ocupada

A ansiedade está no futuro, no pensamento preocupado com questões que não se pode ter controle impossibilita a vivência do estar presente no que se faz. 

Todo excesso esconde uma falta e não reconhecer essa falta gera a sensação de vazio que muitas vezes faz com que a pessoa em busca de preencher essa angústia, tenta resolver com mecanismos de fuga. Muitos tendem a ir para o vício, álcool, drogas ou, por exemplo, atividades físicas e remédios. 

Transtornos 

Transtornos como estresse, ansiedade e depressão, pode desencadear problemas físicos como fadiga, dores de cabeça frequentes, hipertensão, doenças gastrointestinais, cardiovasculares entre outras. O que leva muitas vezes o colaborador a não comparecer no trabalho ou não conseguir ser produtivo – aumentando o índice de afastamento. 

Preocupações saudáveis da empresa

Incentivar os colaboradores a trabalhar as questões emocionais, cultivar bons hábitos físicos, estilo de vida mais saudável, alimentação equilibrada, tempo de descanso….

Vai ajuda-lo a superar os problemas emocionais seja dentro ou fora da empresa.  

“Escolhe um trabalho de que gostes e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.”

Confúcio 

“O amor é a resposta não importa a pergunta”

Sobre a autora:

Leticia Gagliano é Psicóloga e Psicanalista. Atua com análise clínica, supervisão, palestrar além de ser docente em curso de Psicanálise no módulo de Psicanálise Infantil. 

“Acredito que tudo começa na infância, onde nossa personalidade é formada e criamos referência sobre o mundo.

E aí,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *