fbpx
Admissão Digital e a História da Adriana do RH

RH

Admissão Digital e a História da Adriana do RH

Cristiano Sacramento
Escrito por Cristiano Sacramento em 16 de setembro de 2019
Conteúdo novo toda semana

Entre para nossa lista e receba o melhor conteúdo do blog

Admissão Digital: já ouviu falar? Essa nova tecnologia pode trazer inúmeros benefícios para seu processo de admissão.

E para entender quais benefícios reais, veja essa história da Adriana.

Era uma vez

Adriana é gestora de RH de uma empresa que contrata colaboradores frequentemente. Como gestora, o papel de Adriana é supervisionar todo ciclo de contratação: do recrutamento ao onboarding.

Sempre que há aprovação para contratar um novo colaborador, Adriana logo coloca seu ótimo time de recrutamento e seleção em campo – afinal, a partir de agora cada minuto é valioso.

Além disso, seus anos de experiência mostraram que o processo de admissão de sucesso começa antes mesmo da divulgação da vaga, pois é necessário pensar em cada detalhe para atrair o candidato certo.

Depois de muito tempo e recursos investidos, Adriana e a equipe envolvida escolhem o candidato que acreditam que fará a diferença na empresa.

Na sequência, o candidato escolhido recebe a tão sonhada ligação com a palavra mágica: “você passou para a vaga”.

“Enfim, o trabalho mais difícil está concluído” – é o que Adriana pensa.

Até que chega a fase de admissão e coleta de documento…

Primeiramente, o time de Adriana envia um e-mail para o novo colaborador com uma lista de documentos que ele deve trazer pessoalmente ou adiantar por e-mail.

A lista inclui uma série de documentos pessoais que fazem parte do check-list obrigatório para qualquer empresa – e alguns adicionais que são específicos para o tipo de empresa da Adriana.

O novo colaborador, ainda eufórico com a notícia, começa a preparar a lista de documentos – certo de que estão todos novos e atualizados.

O time de DP e o primeiro vilão

Então o time de departamento pessoal de Adriana entra em campo. Assim que recebem os documentos percebem que faltaram alguns. O time de DP sabe que nenhum documento pode faltar, pois, com o e-Social, a empresa pode receber multa caso perca o prazo de entrega.

Desta forma, a primeira atitude é ligar para o colaborador ou mandar e-mail pedindo o documento faltante.

O problema é que esse documento era justamente o diploma da faculdade que ele mesmo havia esquecido de retirar há anos, então, além de ir cobrar o documento, o time de DP precisa aguardar o novo colaborador ir até a faculdade para retirar o diploma

Finalmente o time de DP tem todos os documentos e pode agora conferir se estão todos válidos e atualizados. Assim que começa o processo, surgi um novo problema: o nome do RG do candidato está diferente do cadastro na Receita Federal.

Sem a habilidade de congelar o tempo, o time de DP entra em contato novamente com o colaborador informando do problema e o instrui sobre como atualizar o RG. Até essa altura, já se passou pelo menos 1 dia deste o primeiro envio dos documentos.

Avisado e também preocupado com o tempo que enfim poderá começar trabalhar, o novo colaborador, seguindo as instruções do time de DP e lendo um pouco na internet, tenta marcar um horário na Receita Federal, mas infelizmente descobre que só conseguirá horário no dia seguinte.

E lá se foi mais um dia sem concluir o processo de admissão…

Enquanto o novo colaborador está resolvendo o problema com o RG, o time de DP encontra outra inconsistência: PIS. O candidato tem dois números ou não tem nenhum.

Em todos os casos, para tentar resolver o problema rapidamente o time liga para os contatos da Caixa Econômica ou fala novamente com o colaborador.

E assim segue… O time de DP precisa interagir com o novo colaborador a cada novo problema encontrado, informando e aguardando até que tenha todos os documentos em mãos e, se tudo der certo, antes do prazo para início combinado com o gestor responsável.

E não pára por aí.

Agora com todos os documentos devidamente recebidos e atualizados, o time precisa inserir os dados no sistema de ERP.

Quem olha o departamento de Adriana nessa fase, vai perceber que os espaços das mesas são concorridos com pilhas de papéis.

Perto dessas pilhas há um vai e vem constante de funcionários coletando, inserindo e arquivando todos esses documentos recebidos pelos candidatos aprovados no mês.

E é neste momento que alguém do time de DP se pergunta se não poderia aproveitar melhor o tempo gasto neste processo.

Concluída a longa jornada, o novo colaborador está pronto para começar mais uma etapa de sua vida profissional.

Então Adriana percebe algo que sempre estava ali: a empresa investe tempo e recursos para conseguir o candidato ideal, mas é apenas o começo do trabalho.

E se as coisas pudessem ser diferentes?

Essa história da Adriana representa boa parte dos times de RH e DP do mercado corporativo. O uso de tecnologias como admissão digital podem reduzir trabalhos repetitivos dos profissionais de RH, tem sido assunto frequente na maioria dos eventos da área.

Agora, pra te ajudar a identificar se seu processo poderia ser melhor com admissão digital, responda pra você mesmo as perguntas abaixo:

Você acha que o tempo do seu time é bem investido no processo de admissão?

Se você não precisasse correr atrás do colaborador para cada documento que não foi entregue ou está desatualizado, como acha que seria seu processo?

Se você diminuísse o tempo do seu processo de admissão, que tipo de benefícios você acha que teria?

A boa notícia é que é possível automatizar seu processo de admissão com a admissão digital – uma aplicação totalmente online onde o novo colaborador pode fazer tudo usando apenas o celular.

Faz sentido para você? Então veja o vídeo e conheça a ContrataFast – Admissão Digital

E aí,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *